Saturday, September 29, 2012

My American Dream # 3

    Hello my dears :D
   Todas nós temos os nossos sonhos certo? Podem ser de visitar Paris ou Londres, comprar aquele par de sapatos caríssimos ou até mesmo conhecer o nosso príncipe... Neste momento, o meu sonho é o de emigrar para os Estados Unidos da América.
   Mas para realizarmos os nossos sonhos, várias etapas, problemas e conquistas, surgem no nosso caminho. É inevitável que isto aconteça e na minha opinião só nos faz chegar à certeza se é isto que queremos ou não. Porque quando sabemos que o nosso sonho é possível e que não é nenhum devaneio, então mesmo que os problemas apareçam, devemos de lutar. Porque é do nosso direito sermos felizes :)

   Já desde o meu último post sobre o My American Dream, muitas voltas e reviravoltas já aconteceram. Decisões foram alteradas e tomadas, ideias foram postas em movimento! E continuando a minha saga, passo-vos a atualizar :)

Source: WeHeartIt

   No meio deste processo todo e apesar de tudo estar a correr bem, surgiu um imprevisto que eu ainda não me tinha lembrado e que me deixou um pouco desolada. Então se eu vou com visto de estudante mas pretendo trabalhar lá, não tenho que ter algo que me permita isso? Bem, eu poderia arranjar um trabalho no campus universitário, mas se tal não surgir estou literalmente feita ao bife! Então pensei, não seria melhor ir com visto de imigrante? Inicialmente, tinha como ideia de que enquanto estivesse lá, trabalhava à volta de um ano (para me habituar e tudo) e só depois é que ia para a faculdade. Que decisão terei tomado? Mais revelações se continuarem a ler :)

Source: WeHeartIt

   Achei que estava na hora de marcar uma reunião com o meu professor, devido à imensidão de dúvidas que já se acumulavam pelo caminho. Mas falei somente com a J pois não me apetecia ter a presença do N, que nada perguntou sobre os desenvolvimentos...
   E fomos nós para a nossa faculdade. Após hora e meia de reunião, vários pensamentos atravessavam-me a mente. O professor tinha nos alertado que as universidades eram exigentes, o que me assustou de início. Mas depois pensei, às tantas os professores portugueses não exigem tanto aos alunos e daí acharmos que o resto é sempre mais exigente. Teria que me aplicar de qualquer das formas!
   Um outro problema era se a minha licenciatura de três anos me permitia entrar num mestrado, pois lá as licenciaturas são de quatro anos. Mas a esta pergunta tivemos resposta: mandar para algumas faculdades a cópia do nosso certificado de matrícula e perguntar, sem compromisso, se nos aceitam. Ok então! Se também quiséssemos entrar na faculdade já para o ano, teríamos então de mandar a inscrição já no início do ano de 2013. Contudo, e em acordo com a J, dois anos em Portugal a trabalhar dava-nos uma maior estabilidade financeira do que só um ano. Então, emigrar só seria em 2014, o que para mim é perfeitamente aceitável.
   E como sempre pretendi continuar a trabalhar assim que chegasse ao local, ficou acordado que o melhor é pedir o visto de imigrante e para não arriscar ser exportada para Portugal porque não consegui a tempo o visto (isto se fosse com visto de estudante). Sem dúvida que me parece uma boa decisão. O problema é que tenho de ser aceite num trabalho lá para me darem o visto... O que pode ser complicado. Mas esta é a opção que a maior parte das pessoas que imigra toma, por isso não deve ser difícil. 
    Assim que a reunião acabou, perguntei discretamente à J o que ela achava disto tudo. Disse que nada do que o professor nos disse era novidade e que ainda estava dentro.

Source: WeHeartIt

   Agora vamos às notícias que me irritaram e desiludiram profundamente. 
   No mesmo dia da reunião liguei à J para saber ao certo do que ela pensava da reunião, teria tido um dia inteiro para pensar sobre isto. Bem, a conversa que se seguiu deixou-me com uma dor de cabeça. Eu entendo as relações entre namorados, só não entendo as desculpas só agora é que surgiram! "E não quero deixar o P aqui sozinho", "não sei o que ele pode fazer cá", "se for fazer mestrado e doutoramento serão cinco anos", que "não é agora que vamos", "não tenhas pressa em escolher as faculdades porque ainda temos tempo para pensar" e "não terei dinheiro para vir a Portugal para ver o P", para além de que deu para entender perfeitamente que o namorado não quer que ela vá (ele veio connosco à reunião). Sabem aqueles pressentimentos que temos de vez em quando? Pois, aprendi que devemos de dar ouvidos a eles porque muitas vezes estão certos! E quando soube que a J iria continuar na faculdade privada a fazer mestrado, soube naquele momento, emigrar já não estava nos planos dela. 
   Porque há uma decisão que grande parte dos meus colegas andam a tomar que me deixa a pensar muito e peço desde já desculpas a quem ofender com o que vou dizer: sei que há planos de vida que envolvem a continuação de estudos, mas continuar a estudar porque não há trabalho, gastar o dinheiro dos pais que custa ganhar e ainda ir para uma faculdade privada que não é barata, desculpem, mas isto não são decisões de vida. É somente prolongar o "bem bom" e não trabalhar agora. A J mora num sítio que não lhe oferece muitas oportunidade de trabalho, seja aonde for, e juntamente com um horário complicado de aulas, ela não vai arranjar trabalho. Logo, não vai ter dinheiro para emigrar, porque os dois anos de mestrado são os dois anos que eu vou perder/ganhar a juntar dinheiro. Por isso, entendem quando digo que a J já pôs de lado a ideia de emigrar? Para além de que ir para mestrado agora é mais uma decisão dos pais do que da J.

Source: WeHeartIt

   Também falei com o N para o atualizar das notícias. A melhor? Para além de estar a fazer umas pós-graduação, está a tirar mestrado no Minho ou Lisboa (não apurei bem o local) e ainda está a fazer uma licenciatura em Psicologia na nossa faculdade! E quando perguntei como é que pretendia pagar os primeiros tempos lá fora, respondeu com isto "os meus pais pagam-me".
   Serei eu que tenho uma atitude radicalista e prefiro lutar por mim do que encostar-me à sombra da bananeira ou à sombra dos pais ou isto é tudo decisões corretas por parte deles? Porque prefiro ir sozinha do que ir com pessoas que têm estas atitudes.
   Eu quero ter o meu apartamento, mobilado por mim e começar a viver a minha vida de forma permanente, não morar num sítio com data limite para voltar a Portugal porque o P não gosta da ideia, ou arriscar a perder parte da mobília e alguém de confiança porque os pais não querem pagar mais os luxos do menino.

Source: WeHeartIt

   Isto é sem dúvida o meu desabafo, que só o fiz com a minha mãe e à minha irmã... Isto é a minha forma de pensar mas prefiro ganhar as coisas graças ao meu trabalho do que ser apaparicada pelos pais. Quando quis o meu primeiro par de sapatilhas "caras", trabalhei para tê-las e foi uma boa sensação.
   E pronto, neste exato momento estou contar somente comigo para realizar o meu sonho. Vocês disseram como o resto dos meus amigos, não contes com os outros. Nunca contei verdadeiramente com outros para alcançar este objetivo, mas perder de um momento para o outro dois suportes, é chato. Não desapontante, porque não sou de ficar a lamentar-me e a desistir de tudo, mas que fiquem cá porque eu vou lutar por mim!

Source: WeHeartIt

   Após umas duas, três semanas, mandei ao meu professor uma lista online de todas as faculdades que lecionavam Criminologia nos EUA. Ele disse-me para fazer isso que me ajudava a escolher. Pois a verdade é que, não sei porquê, ainda não me dediquei seriamente a selecionar umas quinze, vinte faculdades, para mandar o meu certificado. Será por achar que o sonho está a ficar real e tenho medo? Ou preguiça? xD
   Mas fora isto e após enviar a lista ao meu professor, e como salientei algumas dúvidas e sonhos, será melhor novamente marcar uma nova reunião. E desta vez, parece-me que vou sozinha. E mais vale sozinha, do que mal acompanhada!

Source: WeHeartIt

   E pronto, estas são as últimas notícias que vos tenho para contar :)
   Espero esta semana encontrar-me com o professor e endireitar ainda mais os meus planos!





23 comments

Thank you for your thought ♥

  1. Babe tenho um orgulho enorme em ti ! adorava ter essa força e confiança.
    Mas também não podes deixar de pensar que a J tem um namorado de quem gosta muito e secalhar até quer fazer vida com ele ... Eu tamb+em entendo a parte dela :S

    ReplyDelete
  2. Olá!

    Realmente isso está muito complicado :( Só espero que corra tudo bem :(

    Eu percebo o teu medo/preguiça. Quando os nossos objectivos começam a ficar mais perto parece que bate aquele medo não é? ;)

    Beijinhos e boa sorte :)

    ReplyDelete
  3. oh nao tens de agradecer :p a questão foi que eu talvez pensasse como a J . Tenho namorado ha 4 anos , nao me imagino a ir passar 5 anos sem ele de um momento para o outro ....
    São opções de vida....
    beijinhos babe

    ReplyDelete
  4. Boa sorte querida, espero mesmo que consigas realizar o teu sonho queres vás ou não com amigos. Eu também tenho o sonho de emigrar, mas para o Brasil para tirar lá o mestrado em Zoologia, mas ainda nem sei como vou conseguir :S

    ReplyDelete
  5. Porque não consigo encontrar informação de como me candidatar a um mestrado lá, mas também ainda estou no 2º ano de licenciatura e espero vir a informar-me melhor sobre o assunto :)

    ReplyDelete
  6. Ao menos estás a esforçar-te :)
    Vais ver que daqui a nada os problemas todos desaparecem e estás lá ;)

    http://imperfectm.blogspot.pt

    ReplyDelete
  7. Tens razão :) obrigada pelo apoio!

    ReplyDelete
  8. Os States sao um sonho:)))))

    Http://styleloveandsushi.blogspot.com

    ReplyDelete
  9. Meu amor, acho muito bem que continues a lutar por este teu sonho! Sabes que maior parte das pessoas prefere acomodar-se, e no teu caso não arriscariam nem tomavam atitudes como tu!
    E o melhor é continuares a fazer tudo por ti, se os teus amigos forem contigo melhor, se não forem será uma óptima experiência na mesma :)
    beijinho grande*

    ReplyDelete
  10. força querida!
    adorei as fotos que meteste no post, mt lindas!

    Beijinhos

    Sónia,
    http://ladystudio.pt/blog/

    ReplyDelete
  11. O que aprendi nestes poucos anos de vida é que não podemos depender de ninguém para tomar uma decisão. Tu, nesse grupo, és a única que está completamente decidida, e fazes-me crer que és a líder do grupo, a J e o N não estão com vontade de deixar os papás e trabalhar.
    Eu tenho um enorme orgulho de ti e desejo-te toda a sorte do mundo *-*

    ReplyDelete
  12. Ohhh fico muito contente que queiras perseguir o sonho americano, sabes eu também o quero MUITOOO :) Mas como estou no fim do mestrado, só mesmo doutoramento...Quem sabe não os encontramos por lá? :)

    Beijinho*

    ReplyDelete
  13. Também quero ir à procura do meu "American Dream"... E espero que realizes os teus sonhos <3

    http://chicmaria.blogspot.pt

    ReplyDelete
  14. Temos de ir sempre atrás dos nossos sonhos :) beijinho

    http://ourmelodyblog.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  15. Boa sorte! Que tudo corra bem!

    http://trapeziovermelho.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  16. com o esforço e dedicação que demonstras num instante estás lá, com ou sem J porque não devemos ficar presos às pessoas e deixar de viver as nossas vidas, no outro dia ouvi no jornal da sic que os usa iam dar visos, pelo que quem está interessado devia estar atento

    ReplyDelete
  17. Esses docinhos todos deixam água na boca :)

    ReplyDelete
  18. obrigada :)
    sao super giros e bem baratinhos :DD
    eheh
    beijocas

    ReplyDelete
  19. É assim mesmo, luta pelos teus sonhos, por aquilo que te faz feliz, não vai ser fácil, é como uma grande aventura, custa mas no final vale tanto a pena, boa sorte :D *

    ReplyDelete
  20. Eu também adorava ir aos USA mas era mais só uns dias em visita :p

    ReplyDelete
  21. Eu acho que a tua mente está bem organizada, pretendes ter as tuas coisas pelo teu próprio mérito e não ficares a depender dos outros ad eternum. Eu acho que o facto de os teus colegas continuarem a estudar é como que uma forma de adiar a tomada de decisões difíceis. Não que eu seja contra o continuar a estudar, pelo contrário, mas há muitos que estudam como forma de adiar a procura de trabalho (ou o desemprego). Sempre é melhor dizer "sou estudante" do que "estou desempregado", né?

    O medo que dizes estar a sentir é normal, quando estamos próximo de concretizar um sonho temos sempre aquela fase de impasse. É assustador, mas a recompensa vai ser boa!

    Vai com calma, ainda tens tempo, mas orienta o teu futuro. Quem se quiser juntar muito bem, se não, amigos na mesma! :)

    Beijinhos!

    ReplyDelete
  22. Não dá para estar dependente dos outros para realizar os nossos sonhos. Sempre que estava a contar com alguém, acabei por ter que fazê-lo sozinha. Infelizmente as pessoas não têm palavra e se queremos mesmo uma coisa, é lutar por ela, esteja alguém do nosso lado ou não.
    Agora fiquei de pé atrás com o que li...se só nos dão visto de imigrante quando já arranjamos trabalho...como é que eu vou arranjar trabalho não estando lá? É um pau de dois bicos...

    ReplyDelete
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...